Podcast 12 - Esportes

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Death is death??





Sophie Turner e Natalie Dormer no painel de GoT na Comic-Con 2015

"Ele vai voltar?", perguntou o primeiro fã.

"O que vocês podem dizer sobre a possível morte de vocês sabem quem?", disse o segundo fã, tomando cuidado para não dar spoiler.

É, não teve jeito. O chocante desfecho da quinta temporada foi assunto dominante no painel de Game of Thrones (se você não sabe o que aconteceu e não deseja saber, PARE DE LER AGORA!). E, a cada vez que uma nova pergunta surgia sobre o futuro (ou a ausência dele) de Jon Snow, vinha a mesma resposta diplomática: "nós do elenco estamos na mesma posição que vocês", disse Natalie Dormer, a intérprete de Margaery Tyrell.


Sem qualquer informação sobre a sexta temporada, que apenas será exibida em abril do ano que vem, o painel de Game of Thrones foi produzido de forma a que o público pudesse se divertir com o elenco. Além da exibição de um mash-up com as referências à série nos mais diversos programas de TV (ressaltando o quanto GoT virou icônico) e as audições de parte do elenco, mais da metade do painel foi dedicado às perguntas feitas pelo público. Que, é claro, foi devidamente fantasiado.





Daenerys e Drogon genéricos fazem perguntas no painel de GoT

Dos presentes, quem roubou a cena foi Conleth Hill, intérprete de Varys. Bastante sarcástico, tirou onda com o restante do elenco por dispensar os dublês ao rodar suas cenas em Game of Thrones e que nada de ruim tinha acontecido com ele em toda a série. Gwendoline Christie também se destacou, com um discurso politizado e consciente sobre a importância de haver papéis femininos fortes em uma sére popular como GoT, como é sua Brienne de Tarth.

Quando questionado sobre quem gostaria de ver no trono de ferro comandando Westeros, o elenco se dividiu. Gwendoline logo disse que torcia por Hodor, enquanto que Carice van Houten (Melisandre) disse que Sam seria um bom rei. John Bradley, intérprete do personagem, gostou da ideia. "Sam poderia ajudar bastante as pessoas se estivesse em uma posição de comando, o problema é que os bastardos sempre estão à volta", comentou.


O diretor David Nutter, responsável pelos dois últimos episódios da quinta temporada, revelou que a cena da fuga de Daenerys (Emilia Clarke) com Drogon levou 10 dias para ser concluída. E ainda contou um caso curioso, de um homem que, ao reconhê-lo, logo veio lhe apertar a mão e, aproveitando a oportunidade, imediatamente perguntou: "você não matou Jon Snow, não?"


E a pergunta que não quer calar ficou, mais uma vez, sem resposta... por enquanto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário