Podcast 12 - Esportes

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Revenge | Chefão da ABC cogita a possibilidade de um spin-off



Embora Revenge tenha sido finalizado em maio, havia uma longa especulação de um possível spin-off, dado o final que o personagem Nolan Ross recebeu, como também através de Kingmakers, nova série do produtor de Revenge, Sallie Patrick. A ideia inicial era que um ou dois personagens de Revenge poderiam aparecer em Kingmakers” Disse o showrunner de Revenge Sunil Nayar. Queremos construir as duas séries no mesmo universo” Kingmakers compartilharia a básica premissa de Revenge de um jovem assumindo uma nova identidade para investigar a morte de um ente querido, e seria estrelado por Kristin Bauer van Straten (True Blood), Adrian Pasdar (Heroes), Michael Trevino (The Vampire Diaries) e Colin Woodell (The Originals), entre outros. Porém, o piloto não foi aprovado pela emissora. Mas nessa semana, durante a coletiva de imprensa do Television Critics Association, Paul Lee, presidente da ABC, comentou a decisão de não seguir em frente com Kingmakers, e sua resposta veio com uma pequena esperança para os fãs. Nós não pegamos o piloto, mas Revenge é uma marca maravilhosa, é conhecida em todo o mundo, isso não nos impede de fazê-lo novamente”

terça-feira, 4 de agosto de 2015

E aí galera nerd esportista, hoje nesse dia especial pra nós esquipe do nerd campo, lançamos nosso primeiro Podcast.

Sempre faremos dois Podcast por semana; um sempre falando de esportes e outro sempre falando algo do nosso mundo nerd, que pode ser: Livros, mangás, quadrinhos, seriados, filmes, Hqs, super-herois entre outros temas mais.

Aqui abaixo deixo o servidor para download ou ate mesmo para você escutar no próprio blog enquanto lê nossas postagens.

Nosse primeiro Podcast falamos sobre: Formula 1, UFC 190, NFL e o Campeonato Brasileiro.
Se gostou compartilhe com a galera, divulguem, comentem e dê sua sugestão de tema.
Sua opinião é sempre de grande valia para nossa equipe.

Aproveitem o Podcast e desde já muito obrigado


Ronda cumpre promessa e deixa cinturão do UFC no Instituto Reação

Depois de nocautear Bethe Correia, no sábado, "Rowdy" escolhe a entidade criada por seu amigo e ídolo, Flávio Canto, para abrigar o objeto e inspirar crianças carentes


Flávio Canto e Ronda Rousey no Reação, no Complexo Esportivo da Rocinha, no Rio de Janeiro (Foto: André Durão)
Ronda Rousey havia prometido que, se vencesse Bethe Correia e, consequentemente, mantivesse o cinturão do peso-galo do UFC, deixaria o objeto no Brasil. Nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, a americana cumpriu a palavra e presenteou o Instituto Reação, organização não governamental criada pelo ex-judoca Flávio Canto - seu amigo e ídolo - com a cinta do Ultimate. 
A lutadora chegou ao local com o cinturão coberto e, ao revelar o objeto, recebeu os aplausos das crianças do Instituto Reação, logo após ser apresentada, junto com sua mãe, a ex-judoca AnnMaria de Mars, por Flávio Canto.
Flávio Canto e Ronda Rousey (Foto: André Durão)- Tocou o meu coração o que vi aqui no Reação. A maneira com a qual fui recebida no Brasil nunca aconteceu em nenhum lugar do mundo. Queria encontrar uma maneira de retribuir e fazer algo especial por esse país tão importante para mim e para o MMA. Eu me inspiro vendo vocês treinando e queria de alguma forma inspirar vocês também - declarou "Rowdy".

Flávio Canto enalteceu o gesto da campeã do Ultimate e prometeu cuidar bem do cinturão, que sempre pertenceu a invicta atleta, dona da categoria desde a sua criação, em 2013.

- Esse cinturão simboliza muita coisa na vida dela, tudo o que ela passou, não só a última luta. Eu achava que era uma coisa muito grande para ela abrir mão, falei para ela que isso era loucura, mas quis assim. Vamos guardar esse cinturão com todo o carinho - destacou o brasileiro.
Ronda Rousey no Instituto Reação (Foto: André Durão)Com o cinturão na mão, Ronda posa ao lado da mãe, AnnMaria de Mars, com as crianças do Reação (Foto: André DurãoFonte: Globo Esporte

Análise: inconformismo é o mínimo que se espera de Ganso no Brasileirão

Autor de um gol em 29 partidas na temporada, meia do São Paulo precisa se despir de sua elegância e assumir a responsabilidade de mudar o cenário de um ano terrível


Ganso e Osorio em treino do São Paulo (Foto: André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo)Ganso tem um gol em 29 jogos no ano(Foto:André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Paulo Henrique Ganso não pode estar conformado com 2015. O mistério em torno do futebol do camisa 10 do São Paulo é um dos mais difíceis de se desvendar. Cinco anos depois, ainda há quem espere e torça pelo despertar daquele craque de 2010, que, ao lado de Neymar, no Santos, praticou o jogo mais bonito dos últimos tempos (por seis meses). 
Exagero. Ganso não precisa voltar tão longe no tempo para ser considerado um ótimo jogador. Em 2013, foi fundamental para afastar o São Paulo da zona de rebaixamento. Em 2014, conduziu o time ao vice-campeonato brasileiro. Mas a passividade com que encara a temporada, na qual fez um único e inacreditável gol em 29 jogos, dá luz a questionamentos radicais: ele é bom mesmo?
Deve haver muitos que pensam que não, e até com bons argumentos. Discordo. Ganso é talentoso. Um talento raro já demonstrado, mas insuficiente para anular deficiências que o impedem de ser completo. Um desses problemas é justamente a incapacidade de se redescobrir, se renovar. Não basta estar insatisfeito com o próprio rendimento, como ele, de fato, está. É preciso agir.
As constantes transformações pelas quais passa o São Paulo afetam o desempenho de qualquer jogador. Ganso não foge à regra. Culpá-lo por tudo, como às vezes se faz, é injusto. Na atual fase, Juan Carlos Osorio trabalha para que o meia não se movimente tanto, justamente o contrário do que sugerem alguns técnicos, colunistas, ex-jogadores... Aliás, nenhum boleiro do futebol brasileiro é alvo de tantas opiniões, palpites ou decretos quanto Paulo Henrique Ganso.
Posicionamento que Osorio quer dar a Ganso no São Paulo (Foto: Arte: GloboEsporte.com)Osorio quer que Ganso receba a bola atrás dos volantes rivais, perto da área, com opções de passe: nada de recuar

Na visão do técnico colombiano, seu maestro não precisa vir ao campo de defesa para receber a bola e iniciar a criação das jogadas ofensivas. Ele quer que seus zagueiros, volantes e laterais (ou alas) tenham qualidade suficiente para isso, e proporcionem a Ganso receber a bola atrás dos volantes adversários para decidir (veja no campinho acima), ou com finalizações, ou com assistências para uma das três opções de passe que Osorio, quer oferecer a ele.
Osorio não quer que Ganso volte para buscar a bola no campo de defesa. Treina para que zagueiros, volantes e laterais tenham qualidade e permitam ao meia recebê-la perto da área adversária. Não xinguem o meia se ele não voltar para receber
Portanto, quando o jogador não se apresentar para receber a bola dos zagueiros, não recuar ao círculo central, não "aparecer", como costumam reclamar os corneteiros do Morumbi, segurem o ímpeto de xingá-lo. É uma orientação, é treinado.
No próximo domingo, contra o Corinthians, Ganso não terá Luis Fabiano à sua frente, o que pode se transformar em boa notícia. São grandes jogadores, mas o centroavante acaba travando um espaço de criação do meia. 
Por outro lado, não terá Pato, aquele cuja movimentação mais cria possibilidades ao camisa 10. É possível que, no clássico, o meia tenha de lidar com a falta de compreensão tática do argentino Centurión, que tenta compensar com raça e carisma.
Não será fácil dar qualidade ao time do São Paulo para que Ganso receba a bola, já no último terço do campo, em condições de criar. Mas Osorio não tem medo de trabalho. A última imagem do meia é de um bom jogo contra o Atlético-MG. Uma atuação consistente, corajosa, mas marcada por uma bola na trave (assista no vídeo abaixo) carregada de uma dessas características mais irritantes do canhoto: a tal incapacidade de fazer diferente.

Ganso bateu com estilo. Deslocou o goleiro. Girou o corpo. O pé de apoio estava na grama de maneira impecável. A cabeça em pé. A bola girou em movimentos rotacionais como se fosse um balé. Mas não entrou. E precisava entrar. Era tudo que o São Paulo e Ganso precisavam. Tudo que o camisa 10 faz parece bonito. Ele deve ser elegante até para comer um cachorro-quente cheio de molhos.
Mas no momento que vivem jogador e clube, nenhum movimento ali poderia ser mais bonito do que o estufar da rede. Ganso, que já havia desperdiçado chance surreal diante do Coritiba(assista abaixo), precisa descer alguns degraus em sua escadaria da elegância. Precisa rebaixar-se ao nível dos mortais. Sair da "matrix", o mundo imaginário em que tudo está bem, sob controle, as perspectivas são as melhores possíveis e a seleção brasileira está ali à espera de seu retorno para voltar a ser respeitada. Ganso precisa mudar o jogo.

Não é possível que ele se conforme em ter perdido duas Copas do Mundo e não ter, hoje, nem sequer ilusão de disputar a de 2018. Quando Dunga fala (e ele sempre fala) que, para fazer parte da Seleção, o jogador precisa ter, além de tudo, mentalidade vitoriosa, um dos nomes escondidos sob sua condição é o de Paulo Henrique Ganso.
Ganso São Paulo (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press/Estadão Conteúdo)Ganso é quem precisa ter atitude de mudar sua atual situação (Foto:Leonardo Benassatto/Futura Press/Estadão)
Não assino a impressão de que não corre sangue nas veias do jogador. Ele se importa, se esforça, marca, desarma, não é um cubo de gelo humano como se diz por aí. Mas com a capacidade técnica e a visão privilegiada que tem, Ganso tem de se inconformar com números pífios e resultados ruins. Precisa mudar o cenário, chutar de bico, abrir mão de um jogo que ele parece praticar sozinho. Inconformismo é o mínimo que o São Paulo espera de seu maestro.
fonte: Globo esporte

Dinossauros invadindo o mundo? Diretor adianta o que pode vir por aí na sequência de Jurassic World

Colin Trevorrow revelou alguns dos planos para a sequência estrelada por Chris Pratt e Bryce Dallas Howard.



Após alcançar a terceira maior bilheteria de todos os tempos, não foi surpresa nenhuma a confirmação de uma sequência de Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros. Mas qual será o próximo passo da franquia comandada por Steven Spielberg?


Apesar de não assumir a cadeira de direção desta continuação, Colin Trevorrow será produtor executivo e vai escrever o novo longa, ao lado de Derek Connolly. E, para alegria geral dos fãs, ele decidiu adiantar um pouquinho do que pode ser abordado no filme, durante uma entrevista ao Wired. E uma coisa é garantida: nada de dinossauros perseguindo todo mundo dentro de uma ilha!

"Eu sinto que a ideia não pode ficar sempre limitada a temática do parque e existem aplicações para esta ciência que vão além do entretenimento. [...] E se outras 15 diferentes instituições ao redor do mundo tivessem a capacidade de criar dinossauros? Essa foi uma ideia interessante que não pudemos explorar totalmente neste filme, mas tem muito espaço para ser expandido.", declarou Trevorrow.

Já imaginou? Vários dinossauros espalhados pelo mundo e fora de controle? Ou seja, uma das ideias para o novo longa pode ser, justamente, descobrir quais são os limites da ciência, principalmente quando suas consequências podem ser catastróficas.

Por enquanto, confirmado mesmo só as presenças de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard no longa, assim como Spielberg assumindo novamente o papel de produtor executivo. A estreia para Jurassic World 2 está prevista para 22 de junho de 2018.


Sem Furiosa? Charlize Theron não está sabendo da sequência de Mad Max: Estrada da Fúria

Esqueceram de convidá-la para Wasteland.


Promovendo o lançamento de Lugares Escuros nos Estados Unidos, Charlize Theron conversou com o USA Today e não deu muitas esperanças a quem espera vê-la em Mad Max: The Wasteland, sequência de Estrada da Fúria. Perguntada sobre seu envolvimento com o filme, ela disparou:
"O que é Wasteland? É novidade para mim. Não estou sabendo de nada."
Não é segredo para ninguém que o relacionamento entre a atriz e Tom Hardy nunca foi dos melhores no set comandado por George Miller. Será que ela recusaria trabalhar com o ator mais uma vez? Hardy tem contrato para outros três filmes e, apesar de Wasteland ainda não ter recebido sinal verde da Warner, Miller deixou claro que já tem a história pronta. Resta saber se Furiosa, indiscutivelmente a grande surpresa da ação lançada em maio, faz parte ou não da trama.
Quarta parte da franquia inicialmente estrelada por Mel Gibson, Mad Max: Estrada da Fúria arrecadou mais de US$ 360 milhões nas bilheterias mundiais.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Podcast Inaugural - Nerd em Campo ( Esportes )

E aí galera nerd esportista, hoje nesse dia especial pra nós esquipe do nerd campo, lançamos nosso primeiro Podcast.

Sempre faremos dois Podcast por semana; um sempre falando de esportes e outro sempre falando algo do nosso mundo nerd, que pode ser: Livros, mangás, quadrinhos, seriados, filmes, Hqs, super-herois entre outros temas mais.

Aqui abaixo deixo o servidor para download ou ate mesmo para você escutar no próprio blog enquanto lê nossas postagens.

Nosse primeiro Podcast falamos sobre: Formula 1, UFC 190, NFL e o Campeonato Brasileiro.
Se gostou compartilhe com a galera, divulguem, comentem e dê sua sugestão de tema.
Sua opinião é sempre de grande valia para nossa equipe.

Aproveitem o Podcast e desde já muito obrigado


Konami fazia criador de game mal avaliado atuar como zelador, diz jornal

Funcionários que demorassem no almoço eram expostos, diz 'Nikkei'.
Casos surgem após criador mais famoso, Hideo Kojima, ter sido afastado.




Konami, estúdio de games famosos como as franquias “Metal Gear Solid” e “Silent Hill”, monitora funcionários com câmeras, expõe publicamente aqueles que demoram muito durante o almoço, reservava o uso de e-mails corporativos a determinados funcionários e ainda fazia alguns desenvolvedores trabalharem com outras atribuições caso não fossem bem avaliados, segundo reportagem do jornal japonês “Nikkei” publicada nesta segunda-feira (3).

As informações vêm a público depois de a Konami ter deixado na geladeira o mais famoso produtor da empresa, Hideo Kojima. O estúdio chegou a retirar o nome de Kojima das caixas do game “Metal Gear Solid V” e até cancelou a produção do título “Silent Hills” que, além de produzido por Kojima, era dirigido pelo cineasta  mexicano Guilhermo del Toro.
Segundo o periódico, um dos problemas que motivaram o afastamento do produtor teria sido o orçamento de “Metal Gear Solid V”, de US$ 80 milhões. Para piorar, o alto valor foi gasto em um jogo para consoles em um momento em que o mercado de games foca cada vez mais em jogos móveis.
Hideo Kojima, criador da famosa série 'Metal gear' participou do lançamento do seu novo game, 'Metal gear solid: peace walker', nos EUA. Durante três horas distribuiu autógrafos e tirou fotos com os fãs. (Foto: Gustavo Petró/G1)Hideo Kojima, criador da famosa série 'Metal gear'
participou do lançamento do seu novo game, 'Metal
gear solid: peace walker', nos EUA. Durante três
horas distribuiu autógrafos e tirou fotos com os
fãs. (Foto: Gustavo Petró/G1)
Esse movimento dentro da Konami fez com que produtores de games famosos como “Momotaro Dentetsu”, “Tokimeki Memorial”, “Love Plus” e “Suikoden” deixassem a empresa, segundo o jornal.
De acordo com o “Nikkei”, esses casos são apenas a consequência do tratamento dado pela Konami a seus funcionários. Entre as práticas descritas estão a de vigiar com câmeras por todos os lugares, principalmente aqueles que passassem muito tempo durante as refeições. Estes eram expostos de forma vergonhosa perante os outros empregados da companhia.
Além disso, ninguém a não os que participassem das equipes de relações públicas ou vendas possuía uma conta própria de e-mail. Todos tinham de se revezar usando uma única conta, que mudava de tempos em tempos.
Já os desenvolvedores de games considerados mal avaliados não só eram transferidos para outras áreas como tinham suas atribuições completamente alteradas. Alguns deixavam de criar games para trabalharem em fábricas, serem zeladores da academia do estúdio ou até se tornarem seguranças.
Outra forma de punição descrita pelo periódico ocorreu quando alguns empregados “curtiram” a postagem de um colega no Facebook sobre sua saída da empresa. Como punição, a Konami fez com que passassem a atuar em alguma dessas ocupações.

Vega é o novo lutador revelado no elenco do game 'Street fighter V'

Capcom anunciou o retorno do personagem espanhol no novo jogo da série.
Ele poderá alternar entre estilos com e sem garra ao longo da batalha.



A Capcom confirmou nesta segunda-feira (3) que o lutador Vega fará parte do elenco de "Street fighter V", novo game da famosa franquia de luta. O espanhol famoso por sua habilidade e suas garras é um velho conhecido dos fãs, presente em jogos anteriores da série. Veja vídeo acima.
Em "Street fighter V", que será lançado para Playstation 4 e PCs em 2016, ele oferecerá ao jogador a possibilidade da variação entre estilos de luta com garra e sem garra.
O golpe V-trigger de Vega, batizado de Bloody Kiss, atira uma rosa no oponente e, caso o acerte, lança o lutador em sua direção.

X-Men: Bryan Singer defende o visual do vilão Apocalipse

"Ele será muito parecido com sua representação nas revistas em quadrinhos", afirmou o cineasta


X-Men: Apocalypse vai trazer o maior vilão do universo X-Men para os cinemas pela a primeira vez. Entretanto, os fãs não ficaram nada felizes quando viram Oscar Isaac no traje de En Sabah Nur nas imagens oficiais divulgadas pela revista Entertainment Weekly. Sobraram reclamações nas redes sociais e até comparações ao visual kitsch do vilão Ivan Ooze de Power Rangers.
Contudo, o diretor Bryan Singer não se envergonha de sua criação e defendeu o visual do personagem dizendo que o Apocalipse de seu filme é bastante similar ao dos quadrinhos.
Em entrevista para a revista Empire, o cineasta afirmou que "ele será muito parecido com sua representação nas revistas em quadrinhos. Há, obviamente, algo muito futurístico e ainda assim muito antiquado no design de seu figurino e de seu aspecto físico".
Nem um traje fiel aos quadrinhos é sinônimo de qualidade. O figurino do Wolverine nos cinemas, por exemplo, em quase nada lembra o clássico uniforme amarelo e azul com uma máscara pontiaguda e ainda assim o personagem de Hugh Jackman é querido pelos fãs.
A má recepção do público ao traje do Apocalipse faz lembrar dos comentários negativos que parte dos críticos de cinema fizeram ao visual do vilão Duende Verde no aclamado Homem-Aranha (2000) de Sam Raimi.
X-Men: Apocalypse estreia dia 26 de maio de 2016. Sophie Turner (Jean Grey), Tye Sheridan (Ciclope), Alexandra Shipp (Tempestade), Kodi Smit-McPhee (Noturno), Lana Condor (Jubileu) e Ben Hardy (Anjo) são alumas das novas caras do elenco, que conta com o retorno de Hugh Jackman (Wolverine), Jennifer Lawrence (Mística), James McAvoy (Xavier), Michael Fassbender (Magneto),Nicholas Hoult (Fera) e Rose Byrne (Moira). Evan Peters (Mercúrio).

Dungeons & Dragons vai ganhar filme produzido pela Warner Bros.

Filme terá mesmo roteirista de Invocação do Mal 2, Fúria de Titãs 2 e A Órfã.


A Warner Bros. anunciou o desenvolvimento de um filme que vai adaptar para os cinemas o jogo de RPG Dungeons & Dragons. A companhia entrou em um acordo com a Allspark Pictures (estúdio que pertence à Hasbro, empresa que detém os direitos do jogo) e com a Sweetpea Entertainment depois que a Warner travou uma batalha judicial com a gigante do ramo dos brinquedos para comandar o projeto.
O roteiro do filme já está pronto. O material foi escrito por David Leslie Johnson, autor dos roteiros de Invocação do Mal 2, Fúria de Titãs 2 e A Órfã, além de ter assinado o roteiro de dois episódios de The Walking Dead.
"Nós estamos muito animados para trazer à vida o mundo de Dungeons & Dragons para as telonas. Esta é, de longe, a franquia de fantasia mais conhecida do mundo, gênero que traz os seguidores mais apaixonados", disse Greg Silverman, presidente, diretor criativo e chefe de produção internacional da Warner Bros. Pictures.
Dungeons & Dragons é um jogo de RPG (sigla para "role-playing game", ou "jogo de interpretação de papéis") considerado o pai de todos os jogos RPG. Com sua primeira edição lançada no ano de 1974, o jogo de fantasia medieval já ganhou diversas edições e versões para videogames.
Nos cinemas, a franquia já foi adaptada para o filme Dungeons & Dragons - A Aventura Começa Agora (2000), que recebeu uma péssima recepção dos fãs e da crítica. Para a TV, a principal adaptação foi a série animada Caverna do Dragão (1983 - 1986).
A Warner tem muita experiência com adaptações de franquias de fantasia para os cinemas, vide as sagas O Senhor dos Anéis e Harry Potter. 
O filme de Dungeons & Dragons ainda não tem data de estreia. Ainda não há diretor(a), elenco ou previsão para o início das filmagens.

Deadpool ganha seu primeiro "trailer do trailer"!

"Em um mundo dividido pelo medo, um homem deve lutar sozinho contra as forças das trevas", diz o sarcástico teaser. Trailer completo será divulgado amanhã.



Deadpool

Deadpool ganhou seu primeiro teaser, ou, nas palavras da 20th Century Fox, "um trailer do trailer". O vídeo é narrado pelo próprio Mercenário Tagarela, que debocha da entonação vocal do lendário narrador de trailers Don LaFontaine e todos os seus clichês: "Em um mundo dividido pelo medo, um homem deve lutar sozinho contra as forças das trevas".
Com alusão aos eventos de X-Men Origens: Wolverine, nem a própria Fox ou mesmo o protagonista Ryan Reynolds ficaram imunes à zoação de Deadpool no primeiro teaser oficial do filme: "Do mesmo estúdio que inexplicavelmente costurou a p*rra da boca dele na primeira vez, apresentamos o cinco vezes espectador da cerimônia do Oscar Ryan Reynolds".
O trailer completo será lançado amanhã, durante o programa talk show Conan, de Conan O'Brien.
Exibido na Comic-Con 2015, onde foi ovacionado, o trailer do filme promete "muita violência, piadas sarcásticas e quebra da quarta parede".
Com direção de Tim Miller e Morena BaccarinT.J. MillerGina CaranoEd Skrein e Brianna Hildebrand no elenco, Deadpool chega aos cinemas brasileiros dia 11 de fevereiro de 2016.
Confira a sinopse oficial do filme abaixo:
"Com base na mais não-convencional HQ de um anti-herói da Marvel Comics, DEADPOOL conta a história da origem do ex-militar das forças especiais que virou o mercenário, Wade Wilson, que, depois de ter sido submetido a um desonesto experimento que lhe concedeu poderes de regeneração acelerada, assumiu o alter-ego de Deadpool. Armado com suas novas habilidades e com um sombrio e pervertido senso de humor, Deadpool irá caçar o homem que quase destruiu sua vida."




Fonte: Adoro Cinemas

Um Senhor Estagiário: Comédia com Robert De Niro e Anne Hathaway ganha novo trailer

Filme tem direção e roteiro de Nancy Meyers, responsável por O Amor Não Tira Férias, Alguém Tem Que Ceder e Operação Cupido.





Um Senhor Estagiário

A comédia Um Senhor Estagiário ganhou um novo e divertido trailer. O vídeo acompanha o aposentado Ben Whittaker (Robert De Niro), que, depois de ter ficado viúvo e parado de trabalhar, fez de tudo para não se entregar ao tédio. "Na aposentadoria há uma vontade incansável de se manter criativo. Eu tentei ioga, aprendi a cozinhar, comprei algumas plantas, fiz algumas aulas de mandarim... Acredite em mim, eu tentei de tudo. Eu sei que há um vazio em minha vida e eu preciso preenchê-lo", diz o personagem de De Niro.


Ele encontra uma maneira de se manter ocupado quando se torna, aos 70 anos de idade, estagiário de uma jovem empreendedora interpretada po rAnne Hathaway, dona e fundadora de um bem sucedido site sobre moda (que lembra, em alguns aspectos, a Miranda Priestly de Meryl Streep em O Diabo Veste Prada).
Ao som de "i", de Kendrick Lamar, o vídeo explora o choque de gerações entre os personagens de De Niro e Hathaway e reserva um espaço para o drama.
Com direção e roteiro de Nancy Meyers, de O Amor Não Tira FériasAlguém Tem Que Ceder e Operação Cupido, o filme conta ainda com Nat Wolff e Rene Russo no elenco.
Um Senhor Estagiário estreia dia 24 de setembro.

Fonte: Adoro Cinemas